Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Lisboa Reflex

Lisboa em imagens e palavras, entre outras obsessões

Lisboa em imagens e palavras, entre outras obsessões

Lisboa Reflex

09
Jun18

Nunca neva em Lisboa

Nunca neva em Lisboa.

Podem, que eu já vi, as nuvens ameaçar, mas nevar, não neva. Faz frio, cai granizo, assobia o vento, ronca o céu e encharcam-se as ruas, mas de neve, nada. No entanto, esta cidade é branca. Branca como a virgem, sempre por descobrir, mas, contradição, sempre se mostrando, frágil e desejosa, contudo, esquiva.

Aprende-se a gostar dela, lentamente, enquanto ela se desvenda, aos poucos, sem pressas.

É como as pessoas, trata bem quem a estima, ignora, simplesmente, quem a desdenha.

Lisboa é branca também pelas suas igrejas, pedaços de história, pelos seus passeios e chafarizes e, claro, pela sua alma. Esta cidade tem alma e tem vida porque tem sentimento quem lá vive. As pessoas de Lisboa são, sobretudo, pessoas da sua cidade. Sim, as pessoas são da cidade. A cidade não é de ninguém. Ninguém pode ter Lisboa… a não ser no coração.

Sobre o autor

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.